• lgdonatti

Cuide da sua saúde emocional: como você está "olhando" para tudo isso?

Updated: Apr 22, 2020


Estamos vivendo um momento diferente para todos nós, algo que jamais esperávamos ou imaginávamos, então acaba sendo um cenário propício para dois caminhos: a possibilidade de uma desregulação emocional ou a possibilidade de uma grande evolução pessoal, emocional e comportamental. Podemos escolher qual caminho seguir?

O confinamento pode desencadear uma série de sensações novas, diferentes. Podem ser sensações ruins, mas também pode ser um grande despertar com novas reflexões e reposicionamento sobre como agíamos e pensávamos. Esse é um desafio para todos nós e se soubermos aproveitar e olhar também para o positivo, conseguiremos evoluir pessoal e emocionalmente. Vamos nos observar?


Preste atenção em alguns sinais. Você tem percebido mudanças no seu comportamento ou em suas emoções? Algo está muito diferente do habitual? Exemplos: maior agitação, maior desânimo, medo mais intenso, aumento da ansiedade, pensamentos negativos insistentes, insônia, pesadelos, compulsão alimentar, dores intensificadas (como enxaqueca por exemplo)...


Vamos pensar em alguns pontos?

No lado saúde: sabemos que a situação é delicada, mas se você está tomando todos os cuidados recomendados e está em quarentena, as chances de estar em risco diminuem. É preciso exercer ainda mais a solidariedade e o melhor do nosso bom senso. Cuidar de si e de quem está ao nosso lado. Isolamento social é o que precisamos fazer agora. #fiqueemcasa.

E o lado financeiro? Talvez o mais delicado no momento? Sim, algo geral, muitas pessoas passando por essa dificuldade. Ansiedade, medo, temor do futuro. Ok, realidade! Mas, diante dela, você pode pegar dois caminhos: ficar no sofrimento ou se reinventar. É a escolha do modo de enfrentamento. Essa é a chave. Como você escolhe viver esse caminho? Sofrimento ou reinvenção?

Acredito que queira escolher o caminho de se reinventar! O que você poderia fazer diferente? Esse é o maior desafio em tempos de crise, e se você encontra e se abre para esse caminho, há algo promissor em construção. Momento de crise é também momento de transformação, reconstrução, momento de sair da zona de conforto.

Pensando na evolução pessoal, emocional e comportamental, que é o que eu desejo para você, quero te falar sobre 7 passos práticos para lidar com esse momento e cuidar do seu emocional:

1) Atualizar o contexto e as sensações: não deixe que as "estações (de rádio) se cruzem", "ajuste a sintonia". Traga consciência para o momento. Se policie em discernir o que é seu (suas sensações, os sinais do seu corpo, seus pensamentos) e o que é externo (a pandemia). Não viva a pandemia como algo que acontece no seu corpo! Seu corpo é a sua maior fortaleza. É o que você tem de mais rico. Sintonize nesta frequência! O melhor "lugar" que você pode estar neste momento é no "seu corpo", é "na sua casa" (aqui e agora). Gratidão por isso!

2) Aprender com o momento:

Talvez você esteja vivendo novas sensações, talvez nunca vividas! A restrição do ir e vir, a intensificação da convivência em família, a adaptação a uma nova rotina, o medo da vulnerabilidade... E tantas outras tão pessoais e profundas...

Ok, verdade! Mas o que podemos aprender com isso? Que somos de fato todos iguais?... que somos vulneráveis?... que praticamente não temos controle de nada?.... Sim, bem vindo à realidade!

E o que fazer com isso? Aprender! Entrar em contato com com seus pontos mais frágeis... e se fortalecer!

Esse é um convite ao aprofundamento do autoconhecimento em meio ao caos!

Sabe algo incrível sobre todos nós, seres humanos, desde nossa longínqua existência? A capacidade de adaptação! Sim. Nos adaptamos para sobreviver, simples assim! E desde sempre!

3) Nomear as situações e as sensações e questioná-las: exemplo - estou com medo do que? Qual a probabilidade de acontecer isso que estou pensando e sentindo? Nossos pensamentos não necessariamente são verdades, às vezes só estão dando voz ao medo e à insegurança, eles podem e devem ser questionados e atualizados para o aqui e agora (sintonize a estação).

4) O que está em nosso controle e o que não está? Faça uma lista das coisas que estão em suas mãos neste momento (exs: seu autocuidado, sua regulação emocional, se manter em isolamento, cuidar de quem está ao seu lado,...) e aquelas que você não pode mudar (exs: a existência do vírus, quanto tempo o isolamento irá durar, como será depois disso tudo, ...). Concentre-se apenas nos pontos que pode controlar. Isso vai amenizar sua ansiedade, seu medo e restaurar seu equilíbrio emocional.

5) Ajudar o próximo: já experimentou se doar para quem precisa neste momento? Ir às compras para um idoso, ligar para uma pessoa que está precisando de apoio, doar material de limpeza e higienização para comunidades e abrigos,... isso aquece a alma e faz percebermos que existem pessoas em situações muito piores do que a nossa.

6) Mude o ângulo de percepção, filtre e agradeça: agradeça o que vive, vc realmente está em risco? Agradeça aos pontos positivos que esse momento te traz. Filtre informações em demasia. Escolha fontes confiáveis, profissionais especialistas. Não fique o dia todo consumindo todo tipo de informações e em todos os canais. Isso nos enfraquece emocionalmente. Se acalme. É também tempo de parar e refletir.

7) Meditação: mergulhe no seu Eu e descubra as maravilhas que existem em você além da dor! Todas as respostas estão aí, seu conforto está exatamente aí dentro.

Este é um momento diferente para todos nós, para o mundo todo, para a humanidade!

Estamos confinados, precisando lidar com várias questões: a restrição do ir e vir; a privação da troca de afeto, do toque tão característico da nossa cultura; como ocupar o tempo de modo saudável; como lidar com uma rotina nova, não conhecida; famílias que enfim ficam juntas por infinitas 24 horas seguidas.

E quantos pontos positivos em meio a tudo isso: a solidariedade que se aflora ao olhar para a necessidade e maior vulnerabilidade dos mais idosos, já vi cenas lindas nesse aspecto: de um recado dos mais novos no elevador dos prédios de condomínio oferecendo ajuda ao mais velhos, ao neto fazendo compras no mercado para avó e, por chamada de vídeo, mostrando para a avó na tela do celular se era aquele iogurte que ela queria!

Como temos tanto a aprender e como essa pode ser uma grande oportunidade!

Também fiquei impactada ao ver as águas límpidas de Veneza pela primeira vez em anos ou a poluição da China diminuindo.... o que isso quer dizer? Enquanto o ser humano recua, a natureza respira! Tem como ficarmos à parte disso?

As informações, notícias, whatsapp recheado de conteúdos sem parar faz parte, a ajuda é sempre bem vinda, mas penso que também é hora de silenciar em alguns momentos e refletir.

A ajuda maior é bem mais simples do que precisamos especular e vasculhar: o autocuidado e o cuidado com quem está ao nosso lado, simples assim! Nada mais! Depois disso experimente silenciar, entender, aprender. Fica o convite ao autoconhecimento em meio ao caos.

Entenda enfim: somente juntos poderemos vencer! Que mensagem da vida! Somos parte desse momento da História do Mundo! Como iremos contá-la daqui 6 meses, 1 ano, 10 anos, 100 anos? Só depende de nós no nosso exato aqui e agora! Vamos juntos?

Espero que esta reflexão e esses passos práticos te ajudem. Se questione: o que este momento está simbolizando em minha vida?

Gostaria muito de saber como você recebe tudo isso: se faz sentido ou se quer colocar alguma crítica ou outro ponto de vista. Quero muito te ouvir e te ajudar.

Sei que tudo isso não é fácil e que para trilhar esse caminho pode precisar de ajuda.

Eu estou aqui e neste momento de pandemia, me coloco à inteira disposição para conversar com você. Pode me procurar! Estou aqui!

Whatsapp - (11) 9 9231.3293

Instagram: liliandonattipsi

Facebook: Psicoendologia

Email: lgdonatti@hotmail.com

Será um prazer falar com você!

Fique bem!

Se cuide!

25 views0 comments